Paulistão Chevrolet 2012
Em duelo de cinco gols, Guarani vence Palmeiras e encara a Ponte Preta na semi
Publicado em 22 de abril de 2012 às 20h25

Com três semifinalistas definidos, Guarani e Palmeiras duelaram na noite deste domingo (22), em busca da quarta e última vaga no Paulistão Chevrolet 2012, e o Bugre levou a melhor ao vencer por 3 a 2, no estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas.

 

A primeira etapa começou cautelosa, com os dois times estudando o melhor momento de atacar. O Palmeiras, em jogada pela direita, criou boa chance com João Vitor, que invadiu a área e bateu cruzado, mas a zaga aliviou. No rebote, Barcos, meio sem ângulo, arriscou o chute, mas Emerson defendeu.

 

Em outro bom lance do Palmeiras, Henrique alçou na área para Barcos, que cabeceou para o gol e a bola passou perto do ângulo esquerdo de Emerson, que saltou na bola e não achou nada.

 

O Guarani também assustou. Fabinho fez boa jogada pela esquerda, cruzou nas costas da zaga e Danilo Sacramento, livre, chutou para fora, desperdiçando grande chance antes do intervalo.

 

No segundo tempo, o Bugre voltou aceso e determinado a marcar. Oziel, em jogada pela direita, cruzou rasteiro e por pouco Fabinho não completou para as redes. Na base da insistência, saiu o primeiro gol da partida. Fumagalli cobrou escanteio da esquerda, pelo alto, e a bola ainda tocou a trave antes de morrer no fundo do gol de Deola, logo aos cinco minutos, abrindo o placar para o Guarani.

 

O gol olímpico deu moral ao Bugre, que seguiu no ataque e ampliou três minutos depois, após arrancada de Oziel pela direita. Aos oito minutos, ele ganhou na corrida de Juninho, cruzou rasteiro e Fabinho desviou para o gol, ampliando o marcador para o Bugre.

 

A resposta do Palmeiras foi imediata. Luan encarou a marcação, invadiu a área e arriscou o chute cruzado. Emerson rebateu para o meio da área e Marcos Assunção apareceu para completar para as redes e diminuir para o alviverde da capital, aos nove minutos.

 

O jogo pegou fogo e Felipão trocou João Vitor por Valdivia. O Palmeiras insistia no gol de empate, mas encontrava dificuldades para furar o bloqueio imposto pela defesa do Bugre. Aos 21, Barcos fez bom passe para Daniel Carvalho, que percebeu a passagem de Luan e tocou para o atacante, que se livrou da marcação e bateu cruzado, tirando tinta da trave esquerda de Emerson.

 

Recuado, o Guarani torcia para o relógio correr. Na bola parada, Marcos Assunção, de muito longe, obrigou Emerson a rebater a cobrança. Cicinho dividiu com a zaga e quase igualou a contagem, mas a zaga fez o corte. No contragolpe pela direita, Danilo Sacramento cruzou para Fabinho, que, de voleio, fez Deola praticar grande defesa e salvar o Palmeiras do terceiro gol.

 

Aos 35, Felipão trocou Daniel Carvalho por Fernandão e partiu para o tudo ou nada, mas o Bugre se fechou nos minutos finais e garantiu a vitória aos 45 minutos. Oziel desceu mais uma vez pela direita, cruzou rasteiro, Deola falhou e Fabinho chegou para mandar para as redes e carimbar a classificação do Guarani. O Palmeiras ainda descontou com Henrique, aos 47, mas já não havia tempo para igualar o marcador.

 

A vitória bugrina credenciou o time a disputar a semifinal do Paulistão Chevrolet 2012, contra a Ponte Preta, novamente no Brinco de Ouro, em Campinas. O Palmeiras, eliminado da competição, volta as atenções para a Copa do Brasil.

 

Ficha técnica

 

Guarani 3 x 2 Palmeiras

 

Árbitro: Vinicius Furlan;
Assistentes: Vicente Romano Neto e Gustavo Rodrigues de Oliveira; 
Quarto árbitro: Demetrius Pinto Candançan;
Assistentes adicionais: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral e Philippe Lombard; 
Data: 22 de abril às 18h30; 
Local: Estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas.

 

Guarani: Emerson; Oziel, Domingos, Neto e Bruno Recife; Willian Favoni (Ewerton Páscoa), Fábio Bahia, Danilo Sacramento e Fumagalli; Fabinho e Bruno Mendes (Bruno Peres).
Técnico: Vadão.

Palmeiras: Deola; Cicinho, Leandro Amaro, Henrique e Juninho; Márcio Araújo, Marcos Assunção, João Vitor (Valdivia) e Daniel Carvalho (Fernandão); Barcos e Luan (Patrik).
Técnico: Felipão.

 

Gols: Fumagalli (GUA), aos 5’, Fabinho (GUA), aos 8’, Marcos Assunção (PAL), aos 9’, Fabinho (GUA), aos 45’, Henrique (PAL), aos 48’ do segundo tempo.

 

CA: Willian Favoni, Bruno Recife (GUA); Barcos, João Vitor, Mauricio Ramos, Fernandão, Márcio Araújo e Juninho (PAL)

© 2014 Federação Paulista de Futebol - Todos os direitos reservados. FALE CONOSCO    |    EXPEDIENTE
Placar On Line