Sociedade Esportiva Palmeiras
Brasileirão 2012
Palmeiras consegue empate nos minutos finais com o São Paulo
Publicado em 15 de julho de 2012 às 20h24

Depois do título da Copa do Brasil, o Palmeiras voltou suas atenções para o Campeonato Brasileiro, onde buscava a reabilitação no clássico com o São Paulo neste domingo (15). O Tricolor, que estreava Ney Franco no comando da equipe, saiu na frente e o Verdão buscou o empate, em partida que terminou empatada por 1 a 1.

O Alviverde ainda permanece na zona de rebaixamento, indo a seis pontos com o resultado. Com 16, o Tricolor fica de fora do G4.

O jogo começou com forte marcação da defesa palmeirense e o São Paulo tentando ir ao ataque. Aos quatro minutos, o Tricolor teve a chance em cobrança de falta, mas a zaga palmeirense conseguiu o corte. Aos seis, Mazinho arriscou de longe, mas acertou as costas de Valdívia. 

Aos nove minutos, Valdívia recebeu de João Vitor e tentou cruzar para a área, mas Denis fez a defesa. Três minutos depois, em boa jogada de Douglas, ele tirou a defesa, mas na hora de passar por Henrique, acabou sendo desarmado dentro da área. 

Aos 11, o São Paulo abriu o placar. Em cobrança de falta, Luís Fabiano ficou sozinho e finalizou sem chances de Bruno defender.

O Palmeiras tentou a resposta em cobrança de falta, afastada pela defesa do São Paulo. Aos 24, após erro de Douglas, a bola ficou com Betinho, que  mandou para a defesa de Denis. Depois, Leandro Amaro tentou de cabeça e não conseguiu.

Juninho recebeu de Márcio Araújo e arriscou de longe, sem sucesso. Aos 31, Betinho tentou completar cruzamento e a bola foi longe do gol de Denis. Jadson bateu falta aos 38 e mandou a bola direto na barreira. O Palmeiras teve nova chance aos 41, com Mazinho, que mandou para fora.

Aos quatro minutos do segundo tempo, Artur tentou o cruzamento para a defesa tricolor fazer o corte. O São Paulo respondeu na jogada de Osvaldo, que partiu com a bola, tirou a defesa, mas acabou desarmado. Aos oito, Henrique acabou expulso por fazer falta em Douglas.

Na cobrança da falta, Cícero desviou e a bola ficou com Bruno. Aos 11, Valdívia dominou e partiu com a bola até ser derrubado na área por Rafael Tolói e o árbitro marcou pênalti. O chileno bateu e Denis defendeu. 

Aos 16, Maikon Leite tentou a jogada, com a bola passando por toda a área. Depois, Mazinho fez a jogada e o atacante palmeirense acabou batendo pela linha de fundo. Aos 23, Cícero bateu de longe, para fora. 

Jadson na cobrança de falta, aos 31, tentou encobrir Bruno, mas o goleiro do Palmeiras tocou na bola para afastar o perigo. Aos 33, Luís Fabiano cruzou rasteiro para Osvaldo, mas o goleiro palmeirense conseguiu dividir e evitar o gol.

Valdívia teve a chance de empatar o jogo aos 35, após cobrança de falta. Aos 36, Mazinho teve outra chance de marcar e Denis defendeu. No rebote, o atacante do Verdão conseguiu cabecear e igualar o placar.

Maikon Leite partiu pela esquerda aos 38 e tentou o chute rasteiro para a defesa do goleiro do São Paulo. O Palmeiras crescia nos minutos finais e pressionava o Tricolor, que queria se impor novamente em campo. Aos 42, Luís Fabiano escorou bola vinda de escanteio e Rodrigo Caio, sem marcação, botou por cima do gol de Bruno.

Maikon Leite, aos 44, teve uma grande chance de virar o placar, mas na hora do chute, a bola bateu na defesa. O Palmeiras pressionou até o fim, mas o empate permaneceu.

Na próxima rodada, o Palmeiras repete o duelo da final da Copa do Brasil contra o Coritiba. O São Paulo faz duelo pelo G4 com o Vasco.

Ficha técnica

Palmeiras 1 x 1 São Paulo

Local: Arena Barueri, Barueri (SP)

Árbitro: Péricles Bassols Pegado Cortez (RJ);

Assistentes: Rodrigo Pereira Jóia (RJ) e Dibert Pedrosa Moises (RJ);

Assistentes Adicionais: Wagner Reway (MT) e Elmo Alves Resende Cunha (GO);

Palmeiras: Bruno; Arthur, Maurício Ramos (Maikon Leite), Leandro Amaro e Juninho; Henrique, João Vitor, Marcio Araújo e Valdivia; Mazinho (Fernandinho) e Betinho (Cicinho).

Técnico: Luiz Felipe Scolari.

São Paulo: Dênis; Douglas (Willian José), Rafael Tolói, Rhodolfo e Cortez; Denílson (Maicon), Casemiro (Rodrigo Caio), Cícero e Jadson; Osvaldo e Luis Fabiano.

Técnico: Ney Franco.

Gol: Luís Fabiano (SPO) aos 11 do primeiro tempo e Mazinho (PAL) aos 36 do segundo tempo

CA: Henrique, Cicinho, João Vitor e Maikon Leite (PAL); Osvaldo, Rafael Tolói e Denílson (SPO)

CV: Henrique (PAL)

Ficha Técnica
Presidente
Paulo de Almeida Nobre
Endereço
Rua Turiassu, 1840 CEP 05005-000 - São Paulo -
Telefone: 11 3619-1700 /3619 3170 (fax)

Web Site Oficial
www.palmeiras.com.br


Fundação
26/08/1914
Estádio Mandante

Palestra Itália
São Paulo
Mascote

Por mais que parte da torcida admita o porco como mascote, o periquito sempre foi o número um no coração palmeirense. A razão é simples: a cor verde. Desde o surgimento do clube, o pássaro que era visto com frequência nas árvores do Parque Antártica tornou-se a marca registrada do Palmeiras.
Apesar de seu desenho ser parecido com o do personagem das histórias em quadrinhos Zé Carioca, o Periquito do Palmeiras é um produto genuinamente brasileiro e foi criado em 1917, quando o personagem de Walt Disney ainda nem existia.

© 2014 Federação Paulista de Futebol - Todos os direitos reservados. FALE CONOSCO    |    EXPEDIENTE
Placar On Line